Ambiente de testes

Ninguém viu ainda –
ao que se saiba –
um pássaro testando o ar.

E nunca se soube também
como os peixes se preparavam
antes do primeiro merguho.

E coisas que no universo
sempre se deram
uma vez também acabaram.

2

Ouve o que eu digo:
não há muito o que entender
quando se está dentro de uma caixa,

mas, por parti-la,
os pedaços às vezes acusam
o inimaginável.

E se ninguém viu antes,
e se ninguém imaginara,
por que insistir que existiu?

3

No limite, até o piano se acaba.
Não há lugar, não há ninguém,
só uma sucessão de desmanches.

De eterno só o abraço dessa criança
apertando sem desespero
a um boneco sem esperança.

4

O eterno dura poucos dias
e seu maior brinquedo (quem ainda não sabe?)
é dissolver utopias.

5

Como pode pássaro ou peixe
viver num universo destes
que não admite testes?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s