Elvira

Caíra dos poços
de nuvens.
Criara-me só mesmo
para vaga-lumes.

Roera as cordas
por mera predileção
e espontaneamente.
A luz sumira.

E eu também acabei
sumindo um dia
nalgum lugar qualquer
da casa de Elvira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s