Folhas

Como o vento dá jeito nas folhas,
espalha-as, ventila a terra por baixo.

Como ele coopera com os aromas,
espalha-os, refresca o mormaço.

Como só ele mesmo entende a hora
em que deve iniciar a partida,

eu deveria ser como o vento
e silenciar meus ruídos. Eu acho

que o jeito dele em viver
é o mais certo (e escasso):

incólume, transitório,
sem rancor, sem feridas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s