Um homem

Nos passos de uma formiga
que nem vai tão longe assim
há tanto silêncio
quanto no interior de um piano.

O tempo, tremendamente,
abrevia sua vida ao passo
que prolonga a viagem,
de modo que ela se torne interminável.

Sorte que o destino da formiga
é o traste de caule que carrega
sem sentir o peso que ele teria
se ela fosse, por acaso, um homem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s