Desocupado

quanto podem sonhar
os sonhos desocupados
eu não sei

e o que mostrariam as fotografias
ainda por fazer
não também

eu não sei
quanto posso supor
e o que será meu

ou se tudo o mais
que havia
está perdido

não saber
é um alívio
que me daria

se a noite densa
não me aprumasse
em antigos ontens

nós sabemos (não sabemos?)
com desinteressado
desdém

que sempre há fantasmas
rondando
o não havido

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s