Comprovação

Muito ao contrário
do amplamente disseminado
pelas radiografias
e aparições mediúnicas,
a alma é também vertebrada.

Eu mesmo já flagrei algumas delas
curvadas como horizontes exaustos
e cumprindo um interminável acordo
consigo mesmas. Para almas assim,
o mundo é um espelho despercebido
sem antes ou depois, um intrincado
enigma, um discurso ventríloquo.

Mas é inútil tentar convencê-las
do seu estado. E é inútil recuperar
para elas seu tempo perdido. Até
que entendam o próprio peso
contra o chão, as almas mantém
a compostura negligente de mal notar
as causas de suas fraturas.

Deitadas, despidas de qualquer
decência, elas sequer
alcançam os joelhos com seus olhos
oblíquos. Faltam-lhes vértebras.
A vida é incontornável
e ao que foi rompido
de pouco valem suturas.

A despeito disso, suas histórias,
longas como estradas incomuns,
entrecruzam-se, perdem-se,
misturam-se, sem se entenderem
jamais, isso porque a um poeta
nunca se contradiz.

Então, como estava dizendo,
a alma também é vertebrada.
E com meus maus argumentos
posso muito bem comprová-lo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s