Como ela é

o tempo que dura ter de contar
estes minutos sem volta, a espera
a que estamos obrigados a esgotar,
este último instante a desvanecer-se –
para conhecer o céu que deve haver
por detrás das nuvens, conhecê-lo
sem buscar amparo, e, na força de como
a um abraço desfeito, o que só
agora entendo sem fortuna ou azar,
só a vida como ela é

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s