A pedra no fundo do rio

fui seu amigo por muito tempo
como uma espada é da bainha
insinuando-se laminamente
no rastro de uma gota de sangue
que não por acaso era minha

mas por ser tomada erradamente
(e cega como um livro fechado)
também sucumbiu para sempre
inacessivelmente sólida
como uma pedra no fundo do rio

e todos os seres não sabem
a força necessária para demovê-la dali
para não sangrar aos domingos
guardar-se outra vez em si mesmo
esconder dos demais os respingos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s