Mantenha seu avatar. Recite seu mantra.

avatar

Pode se acalmar que não fui convertido a nenhuma religião de origem oriental ou culto new age. Tô na paz. Ou, melhor, tô de boa com o mundo tal como ele é, não que isso seja lá tarefa das mais simples.

“Avatar”, para os efeitos aqui pretendidos, diz respeito somente àquelas figurinhas que ilustram perfis pessoais nas redes sociais. Nada além disso. O “mantra” eu explico daqui a pouco.

Então, é isso. Estou apenas querendo dizer que seria legal e, talvez, oportuno, que todas as pessoas que mudaram seu “avatar” em favor de um candidato qualquer durante o período eleitoral assim o mantivessem pelos próximos quatro anos. Inclua-se aí o meu nome, o seu e de quem possa querer embarcar nessa perigosa jornada. É claro que isso é apenas uma sugestão que muito provavelmente não terá grande adesão, dada a observação de que a maioria das pessoas que mudaram de “avatar” em prol de um candidato já retomou os seus ícones originais.

Antes que me perguntem qual a utilidade (para os mais pragmáticos), a finalidade (para os mais metafísicos) ou o que alguém ganharia com isso (para os mais metidos a espertos), elenco a seguir algumas possíveis razões para a sugestão da manutenção do gesto/iniciativa, se é que se pode chamar de “gesto” ou “iniciativa” uma aparição virtual/digital qualquer na internet. Aviso de antemão que tentarei abarcar todas as correntes políticas que se apresentaram à escolha popular neste ano para que não digam que estou sendo partidário de x ou y. Não estou. Minha intenção é falar diretamente com você, eleitor.

Antes disso, porém, vamos estabelecer uma rápida definição de “mantra”, para que não seja necessário a ninguém sacrificar um tiquinho da própria consciência ao ter de repeti-lo mentalmente. Trata-se do bem conhecido decoreba.

Para todos os efeitos, se entenderá por “mantra” a seguinte expressão (em caixa alta para destaque e maior veemência): “SIM, EU APOIO AINDA ASSIM O(A) CANDIDATO(A) QUE ESCOLHI, AS PRÁTICAS DE SEU PARTIDO, SUAS ALIANÇAS E ENDOSSO SEU COMPORTAMENTO PÚBLICO, BEM COMO SIMPATIZO COM SUA VISÃO POLÍTICA, ACEITANDO SEU COMPORTAMENTO, PARA O QUAL DEPOSITEI MEU VOTO E NO QUAL CONFIO SEJA O MELHOR PARA O MEU PAÍS. E MANTEREI MEU AVATAR, AINDA QUE OCULTO.”

De posse do “mantra”, passemos rapidamente às sugestões de quando voltar a exibir seu “avatar” e a subsequente recitação do “mantra”.

1) Quando, tendo meu/minha candidato(a) vencido a eleição e devidamente empossado, descartar promessas eleitorais genéricas que me emocionaram ou, pelo menos, me convenceram a votar nele(a), e adotar condutas que eu reprovo. (Mantra)

2) Quando, tendo meu/minha candidato(a) perdido a eleição e encontrar-se na oposição, e corroborar com que seu partido, ou com sua própria atuação direta, obstruam medidas de interesse público as quais tenham sido objeto de suas propostas, mesmo que me parecessem lunáticas e improváveis. (Mantra)

3) Quando, tendo meu/minha candidato vencido ou perdido a eleição, promover ou apoiar (entenda-se por ter conhecimento de fatos e não denunciá-los) a promoção de práticas de corrupção contra as quais tenha empenhado: a) sua palavra; b) seu fio de bigode; c) toda a sua honra e trajetória política; d) etc. (Mantra)

4) Quando, tendo meu/minha candidato(a) portado-se supostamente como neutro durante a campanha, ainda assim afirmar que faz política ideológica, de princípios, não casuístas ou convenientes ao pragmatismo político, rompendo inerentes laços de confiança. (Mantra)

5) Quando, tendo meu/minha candidato(a) vencido a eleição e devidamente empossado, diante de qualquer manifestação civil justificar sob qualquer hipótese o emprego da violência policial e/ou militar. (Mantra)

6) Quando, tendo meu/minha candidato(a) perdido a eleição e encontrar-se na oposição, apropriar-se indevidamente da reivindicação alheia, não tendo participação ativa nenhuma nela ou sequer endossar o apoio público as suas causas. (Mantra)

7) Quando, tendo meu/minha candidato(a) vencido a eleição e devidamente empossado, criminalizar, diretamente ou discursivamente, através de qualquer meio de comunicação, qualquer manifestação contrária: a)as suas condutas políticas; b)promessas não cumpridas; c) postergações injustificáveis; d) judicialização administrativa; e) etc. (Mantra)

8) Quando, tendo meu/minha candidato(a) vencido a eleição e devidamente empossado, agir transversalmente sobre os demais poderes de Estado ou instituições com finalidade de obstar a elucidação de fatos obscuros, ameaçando tornar o estado de direito mera expressão nominal da doutrina jurídica. (Mantra)

9) Quando, tendo meu/minha candidato(a) perdido a eleição e encontrar-se na oposição utilizar o interesse público em prol de interesses meramente eleitoreiros e não der consequência concreta a: a) denúncias; b) factoides; c) boataria; d) etc. Ou, pior ainda, tenha ele/ela provas concretas de crimes administrativos e acordar em submetê-las ao silêncio mediante negociação com seu opositor. (Mantra)

10) Quando, tendo meu/minha candidato vencido ou perdido a eleição, agir diretamente ou através de seu partido ou alianças políticas, contrariamente, no âmbito do legislativo, a propostas que tenha propugnado em campanha ou vice-versa. (Mantra)

11) Quando, tendo meu/minha candidato vencido ou perdido a eleição, violar ou colaborar direta ou indiretamente para a violação de qualquer direito constitucional, em especial os direitos fundamentais e sociais, notadamente ou mediante suspeição protelada judicialmente. (Mantra)

Outras sugestões estão sendo cogitadas, mas inicialmente apenas estas me ocorreram. É um começo. Tomara que um dia isso possa ter fim. Até lá, se isso não agredir a consciência de ninguém, não há de fazer mal lembrar por quem e pelo que se brigou tanto nas redes sociais nas eleições de 2014. Um avatar a gente não esquece. E mantra, para quem ainda não entendeu, é aquilo que se faz quando se aperta a teclinha “confirmar” da urna eletrônica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s