Em Porto Alegre, se chover, não vai ter Copa

carros2

Não sei em outros lugares do Brasil, mas em Porto Alegre, se chover, não vai ter Copa mesmo. E a culpa não recairá sobre os black blocks nem a ninguém, a não ser – talvez – São Pedro em pessoa. Ou Netuno.

É que na capital dos gaúchos, como sabem os residentes locais, 30 milímetros de água são o suficiente para inviabilizar completamente a vida urbana, a não ser que o sujeito tenha uma canoa na garagem ou, sorte das sortes, não precise sair de casa nestes dias molhados.

A tragédia sobrenatural será a mais terrível de todas, porque não haverá culpados imediatos a apontar, só sucessivos. São as sucessivas administrações da capital, que priorizaram o marketing político em detrimento do interesse público e de investimentos reais em mobilidade urbana decente (como parece ser o destino mais comum da política) que devem ser lembradas nesse momento inglório que pode acontecer ou não, dependendo tudo única e exclusivamente da sorte e de desconhecidos desígnios divinos.

Estou lendo, apenas por curiosidade, a previsão do tempo e a situação é tão imprecisa quanto as previsões que chegam o tempo todo pelo rádio (elas dificilmente acertam o que vai acontecer na próxima hora). A questão é relaxar e torcer para que tudo dê certo. Cada um para a sua torcida, é claro. Se eu fosse um “gestor da coisa pública”, estaria imediatamente convocando as forças do além para levar as nuvens de chuva para bem longe daqui.

Também não se deve desperdiçar a oportunidade de assimilar alguma coisa através da vergonha local, que dizem ser o primeiro sentimento patriótico da pessoa. Já imagino como isso aconteceria. Eu – ou qualquer um – ligaria a TV para assistir a mobilização pré-jogo entre Argentina e sei lá quem e o repórter, vestindo uma capa de chuva, anunciaria que o transporte terrestre até o Beira-Rio se encontra interrompido e o craque Messi, por exemplo, ficará preso por pelo menos duas horas no trânsito de Porto Alegre, como acontece quando chove aos seres humanos mortais. O mundo terá olhado para a capital dos gaúchos e pensará em que fim de mundo isso poderia acontecer.

É por isso que dizem por aqui que nem toda a fama é bem vinda. E com razão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s