Enredado

Essa noite sonhei com uma rede social revolucionária. Estava clicando a esmo e de repente fui tragado como no eixo de um tornado, ou como se tivesso sido levado pela turba. Caí num lugar cheio de desconhecidos. Pessoas com ideias estranhas a respeito do mundo e de si mesmas. Nada que me soasse familiar e, se reparasse bem, nem eu parecia comigo mesmo ou, pelo menos, como a mim imaginava. Éramos desconhecidos completos que compartilhavam o mesmo tempo histórico e a mesma tela defronte. Em todo o resto, divergíamos.

Nenhum torcia para o mesmo time nem pegava no pé do time de ninguém. Havia times para todos e todos estavam felizes com isso. Isso era um motivo perpétuo de felicidade geral, porque um campeonato assim deveria ser infinito, se todos jogassem contra todos. E sempre havia alguém entrando e bradando seu hino e empunhando sua bandeira, observado de canto de olho pela turba, um hábito herdado do mundo real.

Ali não se discutia religião, arte, política ou astrologia porque abstrações são desimportantes no submundo onírico virtual. O fundamental é a conexão, a qualidade da banda e a fonte das ideias, o que não tem nada em absoluto com as ideologias do mundo de lá, aquele também chamado de cartográfico.

Apesar de cada um soar como um estrangeiro ao outro, aos poucos tudo e todos começou a fundir-se, pessoas a confundir-se e toda riqueza advinda de tão vasta diversidade foi se concentrando, reunindo e amesquinhando. O brilho inicial daquela profusão linguistica foi ensimesmando-se ao ponto de parecer um solilóquio em esperanto, ou uma marcha fúnebre.

O marasmo ficou tão grande que alguma coisa precisava acontecer, com urgência. Uma nova coisa, nem que fosse um novo gadget. Uma revolução também, seria ótimo. E aí foi que flagrei-me num sonho dentro de outro, tragado como num tornado, levado pela turba, mais uma vez. E de repente, de uma voz que soava familiar, eu ouvi algo – tenho quase certeza que em espanhol: “una revolución no termina hasta que otra empeze”.

Então, aliviado, acordei.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s