Um frasco de tomates. Dos assassinos, por favor.

A partir de agora estou emprestando opiniões. Sim, estou quase as oferecendo como num mercado público. As minhas idéias são como tomates numa feira e há outros que tem as suas oferecidas como relíquias de antiquário, como objetos indispensáveis – tais como peças íntimas ou coisas mais secretas – e, ainda, como imagens santificadas, no estilo santinho de paróquia, prontas para o culto. Assim como os cientistas que optaram enclausurar o saber ou os políticos que juntam tomates, antiguidades, peças íntimas, santinhos ou o que quer que seja para convencer os outros de que são portadores indefectíveis da legitimidade representativa, ofereço os meus tomates que, desde já, estão à disposição de quem os queira – com a reserva de que eu mesmo os possa arremessar contra alvos de minha livre escolha, quando eu tiver vontade.

tomatoes

Logo serei rotulado de iconoclasta, irresponsável, intrometido, tenho certeza disso. Sim, anarquista também, ótimo e previsível! Mas qual o problema nisso? Além do mais, em termos de opiniões, não há uma classe de distinção senão a arbitrada por aqueles que tem interesse em sufocar todas as demais. Não quero sufocar ninguém e, por algo talvez mais que sorte, não me sinto também sufocado. Estou respirando por enquanto com medo apenas da gripe suína. Além do mais, os anos de chumbo acabaram, não é verdade? As instituições públicas e privadas, civis ou comerciais, me acompanham nesse raciocínio: estão a todo o momento registrando estar a serviço da democracia e do exclusivo interesse público. Ora, eu também. Por essa linha de pensamento, estamos vivendo a verdadeira paz perpétua, como queria Kant. Apenas precisamos, por precaução, ter em mãos o 0800 certo.

Um dos problemas de oferecer idéias é de que, ao serem consumidas (no caso dos meus tomates, garanto o uso de sementes livres de transgênicos e cultivos à distância de pesticidas), elas assumem um novo aspecto, formato e até mesmo teor. O leitor, esse objeto de admiração e alvo de toda argumentação, é um devorador incansável de palavras e signos. Muito provavelmente ele já terá, inclusive, experimentado o sabor desta idéia e, antes de que chegue ao fim da quinta linha (afinal já se acostumou a “entender” tudo em três linhas no Twitter), provavelmente estará admirando a imagem de um desastre natural, de um corpo nu moldado serialmente ou de um anúncio publicitário que pode estar saltitando na tela do computador, do smartphone e, muito em breve, da própria TV, que dizem será interativa, sabe-se lá em que acepção de “interação”. A tecnologia vem causando revoluções inúteis impressionantes e deixando um legado importante que se há de conhecer muito em breve. É a horizontalização da atitude em contraposição à verticalização da liderança. É como falava determinada personagem que vi esses dias num filme que não guardei nem o nome: “você está cheio de nadas”. É isso aí. Eu também estou cheio de nadas. Quem não está? Esse é um dos tomates que andaram me atirando recentemente e eu agora pretendo remixá-lo para depois, quem sabe?, passar a oferecê-lo como se fosse o primeiro tomate brotado no planeta. Como não tenho como garantir minha boa pontaria ou interesse na minha oferta, vou baixar o volume do canal dos discursos vigentes e me ocupar em descascar os meus tomates.

___________________________________________

Tomates utilizados nesse mix:

“Idéias não são metais que se fundam.”
Gaspar Silveira Martins

“Triste não é mudar de idéias, triste é não ter idéias para mudar.”
Aparício Torelly, o Barão de Itararé

“Não há nada mais conservador do que a utopia,
pois ela nunca redimensiona sua perspectiva.”
Jean Baudrillard

“O que você precisa pra sair daí?”
Marcelo D2

Attack-of-the-Killer-Tomatoes-Poster-C10126049

Cartaz do clássico trash “O ataque dos tomates assassinos”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s